Trabalho de campo

As inscrições para os trabalhos de campo estarão abertas no site do evento a partir do dia 21/08/2018. Sugerimos que façam a inscrição o mais rápido possível, sobretudo porque precisaremos dos dados pessoais que são obrigatórios para viagem em estradas federais.

Trabalho de Campo 1 – Itá-SC, a cidade submersa: Visita ao Centro de Divulgação Ambiental e a Usina Hidrelétrica de Itá-SC (visão dos gestores). Casa da Cultura Alberton (vídeo e diálogo a respeito das transformações espaciais sofridas pelo município com a construção da barragem – a nova Itá na visão do poder público). Diálogo com membros do Movimento dos Atingidos por Barragem que atuam na região. 40 Vagas. Saída: 7h00 (Prédio da Reitoria, Av. Fernando Machado 108-E, Centro); Retorno: 17h30. Valor da alimentação (a definir).

Trabalho de Campo 2 – Luta pela terra e educação no Oeste de Santa Catarina: Assentamento 25 de Maio: ponte-símbolo do conflito com os fazendeiros; sede – escolas, rádio comunitária e cooperativa; almoço com a família Lavratti. Assentamento José Maria: Escola Paulo Freire e o currículo por complexos de estudo; Instituto Federal Catarinense e as lutas pelo acesso ao Ensino Superior e Tecnológico no campo e na perspectiva da Educação do Campo. 40 Vagas. 40 Vagas. Saída: 7h00 (Prédio da Reitoria, Av. Fernando Machado 108-E, Centro); Retorno: 17h30. Valor da alimentação (a definir).

Trabalho de Campo 3 – O avesso do trabalho, resistências e luta pela vida no agro-hidro-negócio de aves e suínos: Comunidade da Linha Simonetto, Chapecó-SC. Comunidade do Faxinal dos Rosa, diálogo com a Família Munarini (da integração à agroecologia). Sede do SITRACARNES (Chapecó-SC): cine-debate com sindicalistas sobre a luta por direitos e os efeitos da operação carne fraca e da suposta crise da carne (o descarte do trabalho). 40 Vagas. Saída: 8h00 (Prédio da Reitoria, Av. Fernando Machado 108-E, Centro); Retorno: 17h30. Valor da alimentação (a definir).

Faça sua inscrição no formulário abaixo: